Antes de mais nada...


Se você chegou aqui neste texto hoje, é porque talvez esteja sentindo o chamado de mergulhar no extraordinário poder sutil e vibracional das Ervas. Esse poder permite que você deixe o seu trabalho de Magia não apenas mais intenso e eficiente, como também mais “fácil” de ser atingido.

Todas as plantas possuem um poder oculto (chamado de Fitoenergia), que pode mudar a nossa realidade e nos fazer alcançar outros níveis de alegria, equilíbrio, cura espiritual, prosperidade, entre outras intenções.

E falando em intenção, é sempre importante lembrar que este é o “ingrediente-chave” na hora de utilizar a energia das Ervas. São os seus pensamentos positivos e os seus desejos mais profundos que farão a Magia acontecer… As Ervas irão simplesmente, com suas propriedades específicas, facilitar os processos!

As Ervas na Sabedoria Ancestral

Desde a antiguidade, as Ervas são usadas tanto no tratamento de doenças e distúrbios do corpo humano, como também são procuradas por seus efeitos vibracionais e virtudes terapêuticas. Dentre as sociedades antigas que utilizavam a magia e o poder das Ervas, estão os Egípcios, Sumérios, Hindus, Gregos e Maias, por exemplo.

Estudos indicam que, antes mesmo de surgir a escrita, o ser humano já usava Ervas para fins alimentares e medicinais. Em suas buscas por boas plantas para suprir suas necessidades, o homem foi descobrindo as qualidades de cada uma: alimento, medicamento, alucinógeno, veneno e outras. E, até hoje, Xamãs de sociedades não letradas usam determinadas plantas para tratar e curar pacientes de males físicos, mentais, emocionais e espirituais.

Mas por que as ervas são tão poderosas?

As Ervas se desenvolvem absorvendo as forças da Natureza (terra, ar, água, sol) e, consequentemente, a Energia Vital (também chamada de “ki”, “chi”, “prana”, “psicoenergia” ou “energia cósmica” nas diferentes culturas e espiritualidades) que interpenetra todos os seres vivos.

Por conta da alta densidade dos nossos corpos físico e espiritual, os seres humanos não conseguem armazenar nem 10% dessa Energia Vital disponível no ambiente ao seu redor. Desta forma, as plantas (que são grandes acumuladoras) podem ser intermediárias no processo, atuando como uma ponte para aumentar o nosso nível de absorção.

Embora toda Erva seja uma acumuladora de energia, cada uma delas (ou parte dela) pode carregar um tipo de força particular – o que faz cada planta atuar melhor diante de diferentes necessidades nossas.

O emprego das plantas em processos de cura, usos magísticos, espirituais ou ritualísticos utiliza a energia vibracional contida na estrutura essencial das ervas; mas é preciso saber despertar e direcionar essa energia acumulada utilizando as intenções e o foco no objetivo.

Quando manipulamos e direcionamos as Ervas corretas para as nossas metas específicas, é como se elas criassem um campo energético favorável para o alcance dos objetivos que buscamos.

Use as ervas com consciência e gratidão


Quando a manipulação das Ervas não é feita com consciência, gratidão e a humildade de quem está pedindo um auxílio, o poder e as virtudes das plantas podem não se expressar em sua totalidade. A Magia com as Ervas começa quando temos consciência do poder delas e nos abrimos para perceber com mais intensidade a sua força.

 

Com Amor e Magia,
Pri Ferraz