O Tarot é uma Arte lindíssima, na qual podemos colocar nosso próprio estilo e criatividade ao trabalhar com ela. 

Não existem regras obrigatórias do que podemos ou não fazer; no entanto, independente do seu “estilo de leitura”, existem aspectos éticos que devem ser respeitados.

Elegi os 05 pontos que considero principais na hora de abrir o baralho para outras pessoas:

01. Não comece a consulta sem explicar antes o que é o Tarot, como funciona e os objetivos desta arte divinatória. Deixe claro que Tarot não é Cartomancia e nem Baralho Cigano.

02. Jamais dê opiniões pessoais suas como se fossem conselhos das cartas, seja o máximo imparcial e sensata(o) ao ler as cartas para alguém.

03. Não faça consultas para os outros se estiver mergulhada(o) em emoções negativas ou situações difíceis suas. Isso pode fazer com que você coloque suas projeções pessoais nas mensagens alheias. Lembre-se que você precisa estar minimamente equilibrada(o) para poder passar boas energias para quem você está atendendo. Busque sempre se concentrar antes e estar bastante presente durante as suas consultas. Respire fundo, pedindo calma, tranquilidade e clareza aos seus guias.

04. Nunca coloque medo nos seus consulentes ou deixe parecer que eles são “obrigados” a seguir os conselhos do Tarot. Todos nós temos livre arbítrio para tomarmos decisões e atitudes. O Tarot é uma ferramenta que vem para nos ajudar, e não para “ditar” o que devemos fazer.

05. Não julgue ninguém. Pratique uma escuta compreensiva e construtiva. Pratique o acolhimento e transmita leveza. Lembre-se, mais uma vez, que o objetivo do Tarot é sempre ajudar e encontrar bons caminhos.

Essas dicas parecem simples, mas fazem a maior diferença no seu atendimento!